domingo, 26 de Setembro de 2010

O Milagre de Anne Sullivan



FICHA TÉCNICA:

Título Original- “The Miracle Worker”

Título Traduzido- “O Milagre de Anne Sullivan”

Ano de Lançamento- 1962

País de Origem- EUA

Género- Drama

Director- Arthur Penn

Produção- Fred Coe

Argumento- William Gibson

Elenco- Anne Bancroft; Patty Duke; Victor Jory; Inga Swenson; Andrew Prine; Kathleen Comegys.


DESCRIÇÃO DO CONTEXTO E SITUAÇÕES:

- A história passa-se em 1887, nos Estados Unidos da América, mais concretamente em Alabama;

- Este filme conta a história de uma menina, Helen Keller, que ficou cega e surda após uma doença, quando ainda era bebé;

- Esta menina tinha uma grande dificuldade em se exprimir, em se fazer entender e em comunicar com os outros e com o mundo, tendo-se tornado numa criança agressiva e com a qual era difícil conviver;

- Os seus pais, que sempre sentiram pena dela e nunca a contrariavam, sentiam-se perdidos e impotentes. Como tal, procuraram ajuda. Assim surge Anne Sullivan, uma professora também com dificuldades ao nível da visão;

- Anne Sullivan tinha consciência que educar Helen seria um desafio e que iria ter de vencer muitos obstáculos (resistência por parte de Helen e também interferência constante dos pais) para conseguir concretizar o seu objectivo. Como tal, Anne sugeriu aos pais de Helen que as duas se mudassem para uma outra casa da família. E assim, aos poucos, Anne foi conquistando Helen e conseguiu que a menina interiorizasse algumas regras, que aprendesse a comunicar através de uma linguagem gestual e sobretudo que atribuísse um nome, um significado aos objectos de forma a compreender o mundo que a rodeava.


IDEIAS PRINCIPAIS:

- Helen, criança cega e surda, domina o comportamento dos seus familiares. A família dá-lhe toda a liberdade e, como tal, a criança não adquiriu hábitos nem regras, não aceita ouvir um “não” e reage com violência quando contrariada.

-Relação entre Helen e Anne, a sua professora, extremamente complexa. Helen tem um temperamento forte e agressivo, por sua vez, Anne é determinada e persistente. Como tal, a relação entre ambas não foi fácil, foi uma “luta” constante onde predominou a resistência mas também a persistência.

- Principal objectivo de Anne era explicar a Helen como viver, como entender e compreender o mundo, atribuindo um nome e um significado a tudo o que a rodeia. Anne conseguiu concretizar o seu objectivo graças à sua dedicação, perseverança e empenho ajudando Helen a “descobrir o mundo”.


PERTINÊNCIA PEDAGÓGICA:

- Fundamental a articulação Família / Educador, para que exista uma acção coerente e complementar;

- Inclusão é fundamental, não devemos tentar criar “um mundo à parte” para as crianças com necessidades especiais, pois sentimentos excessivos como pena, superprotecção, não as ajudam, pelo contrário, só as prejudicam.


Sem comentários:

Enviar um comentário